LGPD e vazamento de dados: como conter os ataques às empresa brasileiras?

Segurança

LGPD e vazamento de dados: por que a lei parece não conter os ataques às empresas brasileiras? Por Jean Jader Martins (Diretor da Global)

Após intenso debate sobre readequar processos, tecnologias e cultura interna, as empresas brasileiras ainda enfrentam o desafio de se adequarem à LGPD.

Em vigor desde agosto deste ano, a LGPD ainda expõe as fragilidades de anos de trabalho onde certamente o cuidado com a segurança digital das empresas foi ficando para depois.

Agora, com as primeiras penalidades através da LGPD sendo expostas, esperava-se um novo cenário. A preocupação com o armazenamento das informações deveria estar no cerne dos negócios.

Acima de tudo, o que temos visto é uma visibilidade ainda maior para casos em que a falta de segurança foi exposta por meio de ataques de hackers ou até mesmo a falta de orientação às equipes internas.

Nem mesmo o Superior Tribunal de Justiça (STJ) esteve imune ao vazamento de informações e agora lida com um cenário instável. E ataques ou fraudes aos sistemas de empresas, serviços de e-mail e outras estruturas de tecnologia não param por aí.

Para se ter uma ideia, um levantamento da Psafe, mostrou que somente em 2020 mais de 5 bilhões de logins e senhas já vazaram na Internet.

LGPD e vazamento de dados + imagem do negócio

Bem além da perda financeira, ataques e vazamentos de dados causam portanto prejuízos intangíveis. O principal deles está relacionado à imagem do negócio: em primeiro lugar, ninguém quer contar com um fornecedor que em algum momento possa sofrer um ataque.

Mais do que nunca, este cenário de perdas e eventos nos mostra que não basta apenas uma lei para regular a proteção de dados. Quando o assunto é segurança de dados, se faz necessário investir em infra para o crescimento de um cenário cada vez mais desafiador.

Implicações legais, interrupção de serviços e vazamento das informações são temas que precisam estar em alta nas empresas, porque implicam diretamente no compliance do negócio.

Para armazenar dados nem sempre é interessante do ponto de vista financeiro manter uma estrutura interna. É muito comum vermos grandes empresas terceirizando este setor, para poderem se dedicar ao core do negócio.

Em conclusão, é fundamental procurar por empresas realmente preparadas para este trabalho ao escolher o fornecedor de tecnologia.

Cloud Brasileira x Dólar

Além de sofrerem com a oscilação de moedas externas, especialmente o dólar, negócios sofrem pela falta de suporte em situações simples do dia a dia. Sem contar a falta de adequação à LGPD, com disposições diferentes na comparação com regras e legislações estrangeiras.

Fato é que enquanto as companhias não contarem com estruturas seguras, continuaremos a ver notícias sobre a falta de segurança na armazenagem de dados.

*Jean Jader Martins é diretor da Global Gate.

A Global Gate é especialista em segurança da informação

Mais importante do que corrigir essas falhas é atuar na prevenção. Portanto, contar com ferramentas que agilizem a detecção das falhas e permita uma rápida solução é melhor caminho.

Que tal dar esse passo agora mesmo? Solicite o contato da nossa equipe para que juntos possamos encontrar a solução ideal pra você!

Post a comment