Um dos data centers mais conceituados do país é de Blumenau

Data Center

Centro de processamento de dados da Global Gate DC, uma empresa do grupo Bludata, é o primeiro do estado a ter a certificação internacional Tier III da Uptime Institute, o segundo da região Sul e um dos data centers mais conceituados do país.

Se você preferir, pode ouvir essa matéria completa clicando no Play \o

Estrutura de tecnologia que armazena sistemas de dados de empresas, um data center pode ser considerado o coração de um negócio. É ele portanto o responsável por garantir que as informações de uma empresa estejam armazenadas em ambiente seguro. Além de garantirem que os sistemas de gestão estejam disponíveis durante todo o tempo.

Atualmente, apenas 43 estruturas de data center do país são consideradas de alto nível, com certificação Tier III pelo Uptime Institute, que avalia esse tipo de projeto em todo o mundo.

Em Blumenau está alocado o primeiro data center do estado com este reconhecimento. A estrutura da Global Gate, que tem mais de três décadas de atuação, fica em local privilegiado da cidade.

Para conseguir a certificação, foram anos de trabalho e um investimento na casa dos R$ 10 milhões. Uma nova sede, que entrou em operação em janeiro deste ano, marcou a finalização do processo de ajustes da estrutura. São sete andares, com uma série de ajustes para garantir a segurança da estrutura, além de tornar o espaço ambientalmente sustentável.

Além de ser o primeiro de SC com esta certificação, a estrutura da Global Gate é a segunda da região Sul a conquistar o reconhecimento.

As exigências para a certificação de um dos data centers mais conceituados do país

Jean Jader Martins, diretor comercial da Global Gate DC, explica que para conseguir este reconhecimento, a empresa passou por uma série de auditorias.

“As instalações, a infraestrutura, o design do sistema e toda a construção do prédio foram verificados. É um investimento alto e que exige muitos cuidados, mas que garante ao cliente da empresa um serviço de alto nível e, principalmente, a segurança na sua infraestrutura, o que é cada vez mais fundamental para os negócios”, diz.

Entre as exigências do Uptime Institute, a empresa precisa cumprir com alguns pontos como:

– Redundância em fontes de energia: além da rede elétrica tradicional, a empresa precisou incluir na estrutura geradores próprios. Eles permitem a continuidade do serviço mesmo que a rede tenha o fornecimento interrompido por longos períodos de tempo;

– 99.982% de disponibilidade: ou seja, o cliente que hospeda sua estrutura sabe que seus sistemas rodarão sem pausas ou imprevistos em praticamente todo o tempo.

– Até 1,6 horas de inatividade por ano: em outras palavras, esse é o tempo máximo permitido de inatividade de um data center certificado em um ano.

A certificação

O reconhecimento do Uptime Institute é visto pelo setor mundial de tecnologia como o padrão global mais confiável.

A certificação tem mais de 20 anos de história e garante às empresas reconhecidas por ela que sua infraestrutura digital pode funcionar em um nível que seja consistente com suas necessidades comerciais, em uma ampla gama de condições operacionais.

Envie um comentário