Nuvem Pública ou Nuvem Privada: qual a melhor para o seu negócio?

Data Center

Empresas que precisam investir em cloud computing devem buscar redução de custos. Mas nem tudo é o que parece. No médio e no longo prazos, uma escolha errada pode custar caro. Nuvem Pública ou Nuvem Privada: qual a melhor para o seu negócio?

Se você preferir, pode ouvir essa matéria completa clicando no Play \o

Quando uma empresa precisa decidir entre armazenar seus dados em uma estrutura de nuvem pública ou nuvem privada, precisa considerar aspectos como agilidade, mobilidade e escalabilidade.

Os dois tipos de fornecimento de serviços de computação em nuvem atendem a diferentes necessidades de infraestrutura, plataformas e softwares.

A nuvem pública é uma opção mais barata. Isso se dá porque a infraestrutura oferecida é compartilhada entre vários clientes. Toda a computação se dá por meio de protocolos de internet.

A nuvem privada permite ao cliente usufruir de uma nuvem dedicada, ligada a seus próprios data centers. É mais segura e permite um maior controle dos dados que circulam pelos servidores.

Vamos agora conhecer mais detalhes sobre os dois tipos de serviços.

Nuvem pública

A nuvem pública é o modelo mais conhecido e popular de cloud computing. Há alguns anos ela deixou de ser uma simples tendência e se tornou mainstream, atendendo aos mais diferentes tipos de públicos.

Porém, essa versatilidade que é o maior trunfo de serviços como Google One (Drive), Dropbox, iCloud, entre outros, também é sua maior fraqueza. Mais abaixo explicamos o porquê.

O custo também é uma vantagem. A nuvem pública é mais barata porque os custos de banda larga e hardware são cobertos pelo provedor.

Já uma vantagem que deixou de ser exclusiva de nuvens públicas é a confiabilidade. A quantidade de servidores já não é mais um diferencial, pois outros modelos de cloud computing já conseguem garantir alta disponibilidade por meio de redundância de dados.

Um dos usos da nuvem pública é o armazenamento e processamento de softwares como serviços (SaaS). Os serviços são oferecidos em um ambiente virtual acessível pela internet via provedor de forma compartilhada. É possível definir níveis simples de acesso a recursos para desenvolvedores e clientes.

Ela é indicada para empresa que ainda não dispõe de recursos para investir em TI ou mesmo as que têm pressa em subir dados na nuvem, pois ela já está pronta para o uso. Porém, nesta caso perde-se em flexibilidade.

Então por que a nuvem pública não é a mais indicada para o seu negócio?

Basicamente a nuvem pública tem sérios problemas de privacidade. Basta ler os termos de serviço para constatar o que todo especialista em privacidade costuma alertar:

A nuvem pública não é um local seguro para o armazenamento de informações confidenciais ou sensíveis.

Os termos legais dessas nuvens são muito parecidos com os de Redes Sociais. Basicamente, todos eles dizem que ao fazer upload de seu conteúdo, você concede à empresa contratada uma licença de abrangência mundial para dispor de seus dados como bem entender.

Na prática, os seus dados deixam de ser seus. Apesar dessas empresas rebaterem essas acusações, o debate continua, inclusive na esfera jurídica.

Nuvem Privada

A nuvem privada foi criada par atender a necessidades específicas de um negócio, podendo ser implementada internamente ou via provedor.

Ela é formada por uma estrutura própria ou terceirizada de data center, exclusiva de uma empresa. Flexibilidade, escalabilidade, monitoramento, automação, e todas as outras vantagens da nuvem pública também são vantagens da nuvem privada, mas sem ter a estrutura compartilhada com outros clientes.

Dessas forma, os SaaS não são oferecidos a diferentes clientes, mas a uma única empresa. Isso eleva o nível de confiabilidade do serviço, com controle interno dos servidores.

A nuvem privada é a preferida de empresas em expansão ou mesmo as já consolidadas, pois torna segura a comunicação de dados entre as filiais ou parceiros. Neste acaso, ela funciona da mesma forma que a nuvem pública, com um sistema de compartilhamento, mas de forma centralizada e segura.

Empresas que trabalham com dados cruciais, sensíveis, como transações financeiras, devem contratar um serviço de nuvem privada. O mesmo vale para negócios que têm um rígido controle interno de informações.

Unindo nuvem privada e pública

nuvem híbrida, como o próprio nome já diz, é uma opção que mistura as características da nuvem pública e da nuvem privada.

A empresa pode armazenar dados sensíveis em uma nuvem privada e conectar aplicações através de uma nuvem pública, por exemplo.

Mas em qualquer caso, manter seus dados em uma nuvem, qualquer tipo de nuvem, resolve os problemas de manter um data center próprio, a começar pelos custos elevados dessa opção.

Se é o seu caso, saiba que sua empresa pode economizar além de ter mais segurança de dados investindo em servidores virtuais. Hospedar dados importantes de seu negócio em uma nuvem privada de qualidade garante o monitoramento e gerenciamento constante dos servidores.

Com uma estrutura física de ponta, atendimento ininterrupto e um nível de disponibilidade mais próximo possível de 100%, a Global Gate possui diversas opções de cloud computing, colocation e serviços dedicados, tudo desenvolvido por uma equipe certificada e especializada.

Os dados sensíveis e confidenciais da sua empresa estarão em boas mãos!

Envie um comentário