Armazenamento de Dados: a hora e a vez da Cloud Privada

Cloud

Por Jean Jader Martins

Entre abril de 2019 e abril de 2020, o dólar sofreu variação de 41%, índice que se reflete no custo de companhias que possuem hospedagem na nuvem de empresas internacionais.

Se você preferir, pode ouvir essa matéria completa clicando no Play \o

Acompanhar nas últimas semanas a cotação diária do dólar é motivo de dor de cabeça para muitos gestores. Isso porque empresas que contam com estrutura e serviços pagos na moeda americana viram seus custos se elevarem em uma proporção considerável nos últimos meses.

Basta uma análise rápida para perceber o impacto: entre abril de 2019 e de 2020 a variação do dólar foi de 41%. Some a isso uma crise econômica de larga escala e um mercado estagnado para perceber que arcar com este aumento é simplesmente inviável.

É este o cenário que enfrentam empresas que optaram pela hospedagem de dados em nuvem pública, ainda mais as oferecidas por empresas com sede nos EUA.

Apesar da popularização da cloud computing e a redução de custos com hospedagem externa, certamente a nuvem pública deixou de ser interessante para os negócios.

Nuvem Privada Brasileira

Em contrapartida, a oferta de nuvem privada vem se consolidando neste cenário, já que muitas empresas têm preferido optar por fornecedores brasileiros, aliando assim redução de custos com estrutura própria e pagamento em moeda nacional, erradicando a temida variação.

Somada à questão financeira, a proximidade com fornecedores locais também é um diferencial da nuvem privada. Por isso, empresas brasileiras certificadas em segurança e disponibilidade oferecem uma margem de investimento atrativa. Além de facilitar a criação de modelos exclusivos e de rápida evolução e melhoria do relacionamento entre cliente e fornecedor.

Talvez nunca tenham sido tão claros os diferenciais do armazenamento privado de dados. Neste momento, em que custo pode significar a sobrevivência do negócio, unir disponibilidade e previsibilidade financeira é uma saída não só estratégica, como primordial.

Jean Jader Martins é diretor comercial da Global Gate Data Center, empresa do grupo Bludata e primeira de Santa Catarina a conquistar certificação Tier III para sua estrutura. A companhia é especializada em soluções de nuvem privada, hosting, colocation, disaster recovery (DRaaS) e backup as a service (BaaS). O Grupo Bludata tem mais de três décadas de operações, com expertise no desenvolvimento de soluções para gestão de negócios, de Office Banking e Internet Banking.

Global Gate: especialista em Cloud Privada

A Global Gate é especialista em Data Centers e pode elevar a sua estrutura para outro patamar, independente do seu porte.

Converse com nossos especialistas e entenda como nós podemos trabalhar juntos para isso!

Envie um comentário